Skip to content

abraço

7 de setembro de 2010

Seu cheiro ficou. Ficaram suas roupas amontoadas no cantinho do banheiro. Ficaram suas meias brancas no varal lá fora. As marcas do seu rosto ainda estampam meu travesseiro. As taças de vinho ficaram empilhadas com o resto da louça na cozinha. Ficaram os DVDs que assistimos, as músicas que cantamos e o tapete onde deitamos e rimos do futuro bonito. Você ficou em todas as esquinas onde passeamos; nas muretas onde você me descobriu mulher; em todos os corredores que fizemos nossos. Tudo ficou. Cada pedacinho de chocolate, todas as nuvens e até aquele sorriso que você inventou pra maquiar a minha tristeza. Ficou a rodoviária cinzenta, o ônibus indo embora e eu lá, acenando pra poeira. Tudo ficou, eu já disse. Você foi. Mas você volta. Eu vou. Não importa – somos um. Estamos aqui, apesar de estarmos lá. Sabe? Sabe sim. Volta logo. Ou não, deixa que eu vou te encontrar. Porque eu sei que aqueles ônibus brancos, feios e barulhentos que te levam embora e me fazem chorar também te trazem de volta pra mim. E eu sorrio outra vez. Volta. Eu vou. Vai passar rápido. Promete? Eu prometo. Vem cá.

*Ao som de: Bon Jovi – I’ll be there for you

Anúncios
One Comment leave one →
  1. 8 de setembro de 2010 10:09 AM

    Sempre vai ser assim. Sempre vai ter choro, sempre vai ter ida, sempre vai ter vinda. Até aquele pra sempre que pode ser conto de fadas, mas que na verdade não é. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: