Skip to content

conflito

13 de fevereiro de 2013

425553_10150577008963915_620885822_n_largeDepois da tempestade, a luz. Uma intervenção divina trouxe à tona todo o sentimento bom que seguia adormecido. Graças. Pelo menos essa parte da música eu consegui dançar.

Em conflito a isso, uma dúvida sutil paira no ar e enche meus olhos de fúria. Por mim, por ele, por quem nem existe (será que poderia existir?). Quão estúpido alguém pode ser a ponto de se olhar no espelho e confundir a própria imagem? Se um dia fui nobre, hoje me vejo cercada por cacos de um mundo que já não me pertence mais. Há tanto que sonho com sensações que não se tornem obsoletas… Há tanto que, ao mesmo tempo, torço por um final feliz distante daquele que foi proposto no início do caminho. Há de ser pecado – ou egoísmo, ou loucura minha – abrir mão dessa verdade? E se é mesmo verdade, por que me faz tão hesitante?

Perguntas, perguntas. Quando elas vão acabar?

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: