Skip to content

sobre novos horizontes

7 de março de 2013

tumblr_mj9emf22561rhqnt3o1_500_largeAs mãos invisíveis apertam meu pescoço
Eu sufoco, me afogo, me contraio
Em chamas, me nego a partir
E permaneço imóvel, na sala vazia

No instante em que tudo retorna
Eu me lembro dos dias de glória
Será que realmente existiram
Ou foram fruto daquela mente insana?

Me pergunto, dia após dia
O que me trouxe à superfície desperta
Em que a liberdade reina, invicta
E, sobre mim, brotam possibilidades

Agradeço aos céus pelo fim do encantamento
Do faz-de-conta, do vamos-fingir-que-somos
E adormeço, cálida em pensamentos
De um amanhã coberto de estradas

(Enfim, estou livre. E libertar-se é ser.)

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: